O IBGE divulgou essa semana a primeira estimativa de 2015 para a safra de grãos. O Brasil deverá colher 201 milhões de toneladas: 0,75% a menos do que a última previsão.

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) também fez mais um levantamento da safra.

A safra atual de grãos deve chegar a 200 milhões e 83 mil toneladas. Em relação a estimativa do mês passado, houve uma redução de cerca de dois milhões toneladas. Isto se deve principalmente à soja: menos 1,342 milhão de toneladas.  Ao milho segunda safra, que diminuiu 1,137 milhão toneladas.

“Nós estamos observando que áreas podem ser substituídas por culturas de inverno, que poderão ter preços mais atrativos, estamos falando de várias culturas cuja produção ano passado não foi como imaginávamos.”, fala o diretor de política agrícola da Conab, João Marcelo Intini.

O veranico de janeiro também influenciou a queda na produção de grãos. No caso da soja, os prejuízos foram maiores no sul de Goiás e no Triângulo Mineiro. “Todos os grãos estão dentro da normalidade. Temos estoque para fazer alguma ação, nem que seja emergencial pontual, se necessário for”, explica João Marcelo.

Segundo a Conab, alguns municípios de Minas Gerais ficaram 26 dias sem chuva em janeiro e em Goiás, o veranico se estendeu por até 20 dias. Apesar da queda, a previsão continua sendo de uma safra recorde de grãos no país.

FONTE: G1 15/02