O governo argentino criou o chamado “registro de grãos”. Para poder vender os grãos, (…),  o comerciante será obrigado a declarar tipo, peso e a qual colheita pertence. (…). A declaração poderá ser feita na página da Afip na internet.

O setor agrícola representa hoje uma das principais esperanças de a Argentina conseguir elevar suas reservas cambiais, hoje em US$ 27,7 bilhões. Deixar o peso desvalorizar-se 25% em janeiro foi uma tentativa do governo de forçar os produtores a liquidar contratos de exportação.

A expectativa é que a colheita de soja, que se inicia em março, seja recorde.

FONTE: VALOR ECONÔMICO, 20/01.